Amazônia Comicon

O Amazônia Comicon - Festival de Histórias em Quadrinhos e Cultura Pop da Amazônia - É uma realização do Grupo Ponto de Fuga, fundado a 22 anos e que defende a produção e pesquisa da linguagem das HQs. O Festival pretende reunir a produção local e nacional de quadrinhos, trazer para a capital do Pará quadrinhistas nacionais e internacionais num grande encontro de cultura Pop. Visite nossa Fanpage! https://www.facebook.com/amazoniacomicconvention

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Museu dos quadrinhos na Amazônia .


Objetivos
Criar um espaço de guarda de originais de histórias em quadrinhos , para catalogação da obra dos artistas nacionais , sua obra ,trajetória , desenvolvimento de seus estilos artísticos , técnicas e conteúdos . O museu das Histórias em Quadrinhos da Amazônia .

Objetivos específicos
Criar acervo nacional de obras originais de histórias em quadrinhos .
Gerar acervo de textos ,tccs , artigos ,títulos e obras com a temática sobre história em quadrinhos .
Gerar acervo de obras raras de histórias em quadrinhos .
Criar arquivo de vídeos e documentários sobre o tema história em quadrinhos .
Criar  atelier de restauração de jornais ,revistas em quadrinhos e originais de quadrinhos .
Criar atelier de experimentação e produção de histórias em quadrinhos.

Justificativa .
O que é um museu ?  Por definição, um local destinado a preservar, estudar e apresentar ao público coleções de obras de arte, de bens culturais, científicos ou técnicos. Existem diversos tipos de museus: históricos, de animais, de arte e até museus de cera, com réplicas de pessoas e situações que marcaram época. 

Por que não, então, um museu de quadrinhos ? Neste caso, um museu , destinado a resgatar grandes momentos dos quadrinhos no Brasil, para que você possa ter uma idéia do que já foi publicado por aqui e ficar sabendo um pouquinho mais sobre a nona arte. Quem sabe até entender porque os quadrinhos nacionais nunca tiveram um desenvolvimento à altura do que foi e do que é publicado principalmente na Europa, Estados Unidos e Japão.

A idéia é colocar em exposição séries antigas, coletâneas e revistas que tiveram maior ou menor sucesso e que deixaram sua marca na memória de tantos e tantos colecionadores e amantes das HQs. Se você é muito jovem e não teve oportunidade de conhecer essas revistas nas bancas, vai ficar sabendo de tudo  no museu . O mesmo nasce sobre a inspiração do
MAG - Museu das Artes Gráficas do Brasil  ,o museu, o primeiro de sua categoria no Brasil (há 84 no mundo), é administrado pelo Instituto do Memorial das Artes Gráficas do Brasil, cujo atual presidente é Gualberto Costa, um dos mais ativos batalhadores pelo maior reconhecimento das artes gráficas em nosso país. Sonho de Gualberto que se empenhou em sua criação nos últimos vinte anos, o museu já se inicia possui  um acervo de quase sete mil obras - entre cartuns, charges, caricaturas, ilustrações e quadrinhos - de cerca de duzentos artistas.

Em um mundo onde o visual se torna a cada dia mais importante, é inevitável e preciso um trabalho de reconstituição histórico através das artes gráficas, aqui em especial as histórias em quadrinhos .
Também é necessário e urgente a existência de um museu onde esta arte será preservada, estudada, pesquisada, apreciada e apresentada para as novas gerações, assumindo uma postura viva, dinâmica e com preocupações sociais, concomitantemente esta arte vai colaborar para a formação de novos artistas, promover o desenvolvimento desta  linguagem, abrir espaço para novos empregos, gerar aquecimento do mercado, incentivar a prática e convívio com as Artes, preservar nossa cultura e costumes e continuar a ser um instrumento de crescimento e amadurecimento da crítica política e cultural  da população.
Esta luta pela criação de um museu das artes  dos quadrinhos é antiga, já tem mais de décadas, e quanto mais se espera, mais perdemos nossos originais por falta de preservação adequada ou venda aleatória, pelas novas gerações dos  familiares que se distanciam de seu antepassado artistas  e por arquivos de jornais e editoras que começam a ficar com seus espaços físicos limitados, quando acabam obrigados a eliminar a maior parte ou totalidade de seu acervo.
Por esta razão a Associação cultural Ponto de Fuga e o Centro de Estudos e Memória da Juventude Amazônica  tem como meta a concretização desta grande e fundamental obra iniciada  no Festival de Histórias em quadrinhos – Amazônia Comicon 2012 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário